Notícias
Notícias Urgentes
07
Jul
2014

DENÚNCIA ANÔNIMA – SABINÓPOLIS –MG; veja

 

 

 

“PRESIDENTE DO SINDITRAUX-MG FAZ FISCALIZAÇÃO NA CIDADE DE SABINÓPOLIS-MG APÓS DENÚNCIA ANÔNIMA”

O presidente do SINDITRAUX-MG , Silvano Borges, esteve na cidade de Sabinópolis-MG, para realizar uma fiscalização após receber uma denúncia anônima sobre irregularidades praticadas pela administração do Hospital São Sebastião.

Foi constatado que o hospital tem um único empregado Técnico em Radiologia e que este realiza uma jornada de trabalho de oito horas diárias, há onze anos, portanto tem a carteira de trabalho assinada com horário comercial, realiza plantões de quinze em quinze dias nos finais de semana, cumpre também uma escala de sobreaviso nos dias da semana, feriados e finais de semana, e não recebe por esta jornada. A insalubridade de quarenta por cento incide sobre o salário mínimo, e o que é pior, quando exerce o seu direito das férias, quem realiza as suas atividades é um empregado não habilitado no Conselho Regional.

Diante de tamanha aberração, que fere frontalmente os direitos deste trabalhador, o presidente, em conversa reservada com os administradores, demonstrou total indignação com o abuso e exploração na conduta dos responsáveis. Chamou a atenção para a prática criminosa do exercício ilegal da profissão, pelo técnico substituto, e que tem a concordância da administração.

Os administradores, tentando justificar tamanhas irregularidades, e em vários momentos se mostraram alterados e descontrolados, disseram que o hospital somente funcionará desta maneira, devido à falta de repasses de verbas do poder público e que não fariam quaisquer mudanças no sentido de regularizar.

Diante disso, com a anuência do empregado, o sindicato tomará todas as medidas cabíveis nesse caso, não só visando a regularização, mas buscando todos os direitos até então violados.

O sindicato se sensibiliza com a situação dos Hospitais do interior do estado que se encontram em uma situação extremamente caótica, muito mais pelo sistema negligente e leviano dos últimos governos, mas não podemos nos omitir diante do total descumprimento da legislação que nos protege.

 

 

 

Comente essa publicação

contate-nos